Com o fim do estado de emergência na ilha de São Vicente devido a pandemia da Covid-19, os restaurantes reabriram as portas e passaram a funcionar até às 21 horas, um horário que não satisfaz a muitos proprietários que continuam com os seus estabelecimentos fechados.

A edilidade sanvicentina garante que está a intermediar este processo junto do executivo para o alargamento do funcionamento por mais duas horas.

O horário de encerramento às 21 horas não ajuda pois, segundo alguns proprietários, este período de tempo é escasso e que por isso preferem manter as portas fechadas. Com isso defendem que com os funcionários em casa e com menos despesas podem poupar o que têm para uma retoma mais à frente.

A edilidade sanvicentina, no entanto, assegura que está a encetar contactos com os operadores económicos, auscultando as suas preocupações e neste sentido junto do Governo, já manifestou para análise a possibilidade de alargamento do horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais, nomeadamente restaurantes até às 23 horas.

Mas adianta a mesma fonte que se houver aceitação por parte do executivo, os restaurantes terão que salvaguardar “todas as medidas de distanciamento social, higiene e limite de ocupação”.

Uma outra garantia deixada pela edilidade é que brevemente vão ser distribuídas máscaras de forma gratuita para as famílias mais carenciadas da ilha, numa altura que o país se prepara para entrar numa fase de uso obrigatório de máscaras, devido ao evoluir da pandemia da Covid-19 no país, mais concretamente na ilha de Santiago.

Fonte(Notícias do Norte)